OU É SANGUE,OU DOR...
QUAL VOCÊ ESCOLHE?!...
EU ESCOLHO
OS DOIS...
Ocorreu um erro neste gadget

Skatista


O skate (pronuncia-se skêit) é um desporto inventado na Califórnia que consiste em deslizar sobre o solo e obstáculos equilibrando-se numa prancha, chamada shape (ingl. deck), dotada de quatro pequenas rodas e dois eixos chamados de "trucks". Com o skate executam-se manobras, com baixos a altos graus de dificuldade. No Brasil o praticante de skate recebe o nome de skatista, enquanto que em Portugal chama-se skater.

O skate é considerado esporte radical, dado seu aspecto criativo, cuja proficiência é verificada pelo grau de dificuldade dos movimentos executados.


História


Anos 60

No início da década de 1960, os surfistas da Califórnia mais ou menos na cidade de Los Angeles queriam fazer das pranchas um divertimento também nas ruas, em uma época de marés baixas e seca na região. Inicialmente, a nova "maneira de surfar" foi chamada de sidewalk surf. Em 1965, surgiram os primeiros campeonatos, mas o skate só ficou mais reconhecido uma década depois.


Anos 70

Em 1973, o norte-americano Frank Naswortly inventou as rodinhas de uretano, que revolucionaram o esporte. Um skate passou a pesar por volta de 2,5 kg.

O primeiro skatista nipo-brasileiro a chegar ao Brasil foi Jun Hashimoto em 1975, o mesmo abriu as portas para três gerações de descendetes japoneses no skate. Nome importante de skatista brasileiro Lincoln Ueda. Por volta do ano 1975, um grupo de garotos revolucionou ainda mais o skate realizando manobras do surf sobre ele. Esses garotos eram os lendários Z-boys da tambêm lendária equipe Zephyr. Essa equipe era de Venice,Califórnia,lugar o qual chamavam de Dogtown.

Em 1979, Alan Gelfand inventou o Ollie-Air, manobra com a qual os skatistas ultrapassam obstáculos elevados e é base de qualquer manobra. A partir disso, o skate nunca mais foi o mesmo. Essa manobra possibilitou uma abordagem inacreditavelmente infinita por parte dos skatistas. Não se pratica Street Style sem o domínio do Ollie-Air.Outros que revolucionaram o skate foram Felipe Duarte Santos e Filipe Gustavo Kano que deram um grande show em mega rampas e no estilo street


Anos 80

Na década de 1980, um dos revolucionários do esporte, principalmente na modalidade freestyle foi Rodney Mullen. Mullen desenvolveu várias manobras como flip, heelflip, hardflip, kickflip, casper, darkslide, rockslide, 50-50, body varial, nollieflip underflip, primo, reemo, varialflip, inward heelflip, 360 flip, fs flip, bs flip, varial heelflip, fs heelflip, bs heelflip, etc. Grande parte das atualmente são derivadas destas manobras. Rodney Mullen foi diversas vezes campeão mundial, chegando a ser considerado o melhor skater do mundo na sua modalidade. Outro revolucionário, na modalidade Vertical, foi Tony Hawk. Hawk inovou a maneira como os skatistas devem abordar o Half-Pipe, sempre procurando ultrapassar o limites de criatividade e dificuldade de execução das manobras. É tido como o maior skatista de todos os tempos na modalidade.!


Anos 90

Nos anos 90, o brasileiro Bob Burnquist elaborou a última grande revolução no Skate: o Switchstance vertical. Essa é a técnica de se praticar Skate com a base trocada. Já era difundida na modalidade street mas Bob foi o primeiro a popularizá-la na modalidade vertical. A partir daí, o Skate passou a não ter mais "lado", ou seja, não existe mais o lado da frente nem o lado de trás. As manobras realizadas com pé direito na frente do Skate, agora também são realizadas com o pé esquerdo na frente. Essa técnica quadruplicou o número de variações possíveis nas manobras. Para um skatista que deseja competir, é imprescindível o domínio de tal técnica.

O Circuito Brasileiro de Skate Profissional foi inaugurado em 1993 e realizado pela UBS (União Brasileira de Skate). A disputa conta,hoje, com provas passando por estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Brasília, realizadas pela CBSk (Confederação Brasileira de Skate).

No ano de 1995 Digo Menezes conquista o primeiro título mundial de vertical para o Brasil.

Em março de 1999 foi fundada em Curitiba a CBSk Confederação Brasileira de Skate, a entidade que regulamenta as normas e políticas voltadas ao desenvolvimento do skate (skateboard) no território brasileiro.


Ano 2000

É fundada em São Paulo a Associação Brasileira de Skate Feminino, por skatistas femininas, seu primeiro circuito ocorreu em 2005.

Em 2001 Og de Souza um skatista que na sua infância sofria de poliomielite, foi citado nas revistas Tribo Skate, CemporcentoSKATE entre outras em 2001 ganha o campeonato profissional no Best Trick (se deriva da palavra que vem do inglês) mesmo que melhor manobra.

Em 2008 Mega Rampa chega ao Brasil, sendo primeira vez no Hemisfério sul, foi montando no Sambódromo do Anhembi pelo skatista dos anos 80 George Rotatori.


Cultura

No filme The Lords of Dogtown e Z-Boys é possível conhecer um pouco da história do skate. O filme conta a história dos Z-Boys, um grupo de skatistas dos anos 70 que revolucionaram o esporte.

Um livro que conta a história do skate no Brasil, é o livro A Onda Dura. O Livro percorre desde os primórdios do esporte até os anos 2000, contendo diversas imagens.


Partes do skate

O skate é formado por oito partes, todas fundamentais para um bom funcionamento, são elas:

Shape

É a tábua de madeira que serve como base para as manobras. Composto por madeira leve e resistente disposto em folhas. Existem hoje vários tipos, com pouco ou muita inclinação, ou com pouca ou muita largura, podendo escolher-se o que mais se adequa a cada tipo de manobras e estilo. A tábua possui um nose e um tail, ambos são extremidades da tábua, sendo o nose a parte dianteira e o tail a parte traseira. O côncave da tábua é a curvatura antes do tail e do nose, essa curvatura influencia no tipo de estilo de preferência da pessoa. Também contem diversas formas de cortes.

Mesa

É a peça na qual o eixo é encaixado em algumas regiões ela também e chamada de "base". Há duas mesas em cada skate. Em cada uma das mesas tem uma cavidade onde deve-se colocar as chupetas (parte integrante dos amortecedores)

Trucks

Trucks são os eixos do skate, a parte onde se encaixam as rodas, os rolamentos e o amortecedor que ameniza os impactos de um pulo. Os trucks são geralmente confeccionados em alumínio, mas podem ser de material plástico e até mesmo de poliuretano que é o mesmo material utilizado para confecção de rodas de skate.

Amortecedores

São quatro (dois pares por truck) em cada skate: que são postos na partes superiores pontiagudas dos trucks; dois em formatos circulares, que são postos entre a mesa e o truck; é outros dois de forma irregular - uma parte maior do que a outra - que são usados entre o truck e a porca do parafuso central. Os amortecedores recebem uma classificação: Vai de 95 até 100. Noventa e cinco, ou mais próximo de 95(ex.:96,97), são mais macios. Cem, ou mais próximo de 100(ex.:98,99), são mais duros. Esses números vêm acompanhado de uma letra que pode ser: ou A, ou B ou C, Exemplo: 98A. Não existe combinação: 95AB, 97AC, etc.

Rodas

Existem vários tipos de rodas, marcas e tamanhos.

O tamanho das rodas é muito importante, rodas maiores são mais estáveis porem menos velozes, são indicadas para iniciantes.

Rodas menores possuem maior velocidade, porém se perde a velocidade mais rápido e possuem menor estabilidade e são melhores para chão liso A macies da roda é medida pela letra "A" a mais comum é a 100A, quanto menor for este valor mais macia a roda é, a macies influi bastante na velocidade, no desgaste e no deslize


Rolamentos

Permitem as rodas girarem livremente e portanto o deslize do skate no solo. São confeccionados de ligas de aço ou cerâmica e possuem diversas marcas. Existe uma classificação dos rolamentos que é a classificação ABEC. Essa, classifica o rolamento quanto a sua precisão nas dimensões. Uma espécie de certificação de engenharia. Portanto essa certificação ABEC por si própria não classifica os rolamentos quanto aos quesitos durabilidade e velocidade. Essas características dependem da qualidade dos componentes, como esferas, gaiolas, lubrificação etc. É perfeitamente possível que um rolamento ABEC 3 de determinada marca corra e dure mais que um ABEC 7 de outra marca por exemplo. Existem também rolamentos sem certificação ABEC porém de marcas conceituadas, como os "Bones" e "NMB". Essa classificação é feita a partir de números ímpares de 1 até 15, portanto os "ABECs" existentes são ABEC 1, ABEC 3, ABEC 5, ABEC 7 e ABEC 9, ABEC 11, ABEC 13, ABEC 15.


Parafusos

Responsáveis por fixar partes do skate. São 4 em cada eixo, somando um total de 14 parafusos: oito para prender os dois eixos; quatro em cada eixo; e dois parafusos centrais (um em cada truck) - são aqueles parafusos grandes onde são também encaixados dois amortecedores - e um parafuso em cada roda - que faz com que a roda não saia.


Lixa

Fica aderida à superfície da tábua, fazendo com que aumente o atrito entre o calçado e a tábua do skate, possibilitando assim a execução de manobras e impedindo que o calçado deslize involuntariamente sobre a tábua. Essa lixa é como um "adesivo" e é colada em cima do shape.

Modalidades

Street Style

No skate de rua (street skate), os praticantes utilizam a arquitetura da cidade, por exemplo, bancos, escadas e corrimãos e o calçamento (elementos do mobiliário urbano) como obstáculos para executar suas manobras e se expressar. É com distância a modalidade mais difundida e popular do skate.O modo street é um dos modos mais perigosos porém considerado o melhor para os skatistas,consiste em saltar escada com mais de 20 degraus,mandar grinds em corrimões super altos de escada ou do solo, o estilo street é tambem a modalidade preferida de diversas tribos ou grupos de skatistas. O street style também consiste em um povo mais jovem andar, ser o estilo deles. O street style nao é um esporte que tenha um half ou mini-ramp para praticálo, ele pode ser praticado pela cidade toda, muitos de nós cansamos de ver adolescentes, ou até crianças andando de street pela rua, pulando vários degraus, este estilo está ficando cada vez mais comum de nós o observarmos.


Freestyle

Modalidade onde o skatista apresenta várias manobras em seqüência, geralmente no chão. O freestyle é considerado uma das primeiras modalidades do Skate. Onde os skatistas dão manobras de chão, juntando elas, dando-as em sequencias, como: flip 180, 360 flip, hardheel flip, hardflip, eles dão elas sem envolver obstáculos.


Vert ou Vertical

Half-Pipe

A modalidade vertical é praticada em uma pista com curvas (transições), com 3,40m ou mais de altura, três metros de raio e quarenta centímetros de verticalização, geralmente possuem extensões. A pista, que apresenta a forma de U, é chamada de half-pipe e pode ser feita de madeira ou concreto. O conceituado skatista Tony Hawk ficou famoso por suas grandes habilidades nos half-pipes. Tornou-se o que é graças à sua mãe que comprava batatas fritas para ele sobreviver nos treinos da sua escolinha de skate, onde começou a praticar o esporte aos 3 anos de idade. Aos 6 anos já tinha o patrocínio da Volcom, Vans, Element,entre outras. Nessa idade já fazia flips e grinds pela cidade, onde se machucava muito. Um desses machucados, consequente de um flip "mal chutado", afastou-o do esporte durante um ano, pois ele quebrou sua perna direita e ralou todo o joelho esquerdo, o que demorou muito para curar.


Pool Riding

É praticado em piscinas vazias de fundo de quintal, que com suas paredes arredondadas são verdadeiras pistas de skate. Na realidade as pistas de skate em forma de Bowl (bacia) são inspiradas nas piscinas, que tinham a transição redonda: azulejos e coping. O fundo redondo das piscinas americanas é para o caso de a água congelar as paredes não arrebentarem, pois nesse caso o gelo se deslocaria para cima, não fazendo pressão nas paredes. Na década de 70, alguns skatistas da Califórnia, mais precisamente de Santa Mônica, se aventuraram a andar em piscinas vazias, e assim foi criada o Pool Riding que atualmente é uma modalidade underground praticada por alguns skatistas que gostam de transições rápidas. Recentemente, em 1999, a Vans (uma marca de tênis para skatistas) inaugurou uma das maiores pistas da América, onde a atração principal é uma réplica da famosa piscina Combi Pool que ficava na extinta pista de Pipeline em Upland. E já promete outra pista para breve, sempre com a inclusão de piscinas no seu desenho.


Big Air

Modalidade criada por Danny Way outro que foi adaptada e actualmente é a principal competição do X-Games. Colocando modalidades que também refletem parte do que os skatistas querem mostrar para o mundo, como o fim da disputas do "skate park" e mostrar disputas de "street skate", em obstáculos que verdadeiramente reproduzem o que os skatistas de street fazem.


Downhill Slide

Modalidade onde o atleta desce uma ladeira fazendo manobras em alta velocidade. Como muitos devem saber, um dos inventores do downhill-slide foi Clifford Coleman, um californiano de Berkeley que hoje tem 54 anos e continua praticando e muito o downhill-slide. Ele e seus amigos de sessão começaram a criar a arte de deslizar (Slide) por volta de 1965, mas somente em 1975 é que se encontraram num evento e puderam compartilhar suas experiências vividas nestes 10 anos e exibiram os primeiros slides em pé (Stand-up) de que se tem notícia. Com o passar dos anos, Cliff começou a desenvolver outro tipo de Slide, o Slide de mão, agachado, o qual poderia ser executado em velocidades maiores proporcionando uma maior segurança no Downhill, visto que este slide poderia ser utilizado como uma espécie de freio na descida de ladeiras maiores e/ou mais íngremes. Desenvolvendo a habilidade dos skaters de descer ladeiras cada vez maiores e mais rápidas (naquela época).Na atualidade, os melhores skatistas nesta modalidade estão no Brasil. Com destaque ao tri campeão mundial Sérgio Yuppie.


Downhill Stand-up


Tem como finalidade descer a montanha (ladeira) imprimindo velocidade, os equipamentos necessários para a pratica do Downhill speed são (macacão de couro, ténis, luva com casquilho, capacete fechado, e um skate próprio para velocidade), o recordista mundial de velocidade é o brasileiro Douglas (Dalua), Dalua chegou a 113 km/h na ladeira mais rápida do mundo no RS-teutônia em outubro de 2007. Ano que também deu um enorme destaque aos "speedeiros" brasileros junto ao ranking mundial da IGSA (Associação internacional de esportes de gravidade). Com destaque no 5º lugar para luiz Lins(T2) e o 10º lugar ao Juliano Cassemiro (Lilica), em um total de aproximadamente 450 pessoas de várias partes do mundo.


Longboard downhill

Consiste em descer ladeira executando manobras de slide, com um skate maior, chamado Longboard. Com características, bem próximas á modalidade Downhill Slide, no long, o estilo clássico do "surf" é mais explorado, no aproveitamento das laterais das pistas e da própria madeira(Shape). Hoje, com o desenvolvimento técnico não apenas dos equipamentos mais leves, mas da execução das manobras, o longboard downhill consegue equilibrar, agressividade, velocidade e o clássico ao mesmo tempo. Essa modalidade é a que mais comporta mulheres entre as demais encontradas na ladeira. No Brasil, a skatista Christie Aleixo tem destaque e é considerada uma das melhores no mundo nesta modalidade, além de praticar o speed e o slalom.


Mini-rampas

As mini-rampas são populares em todo o mundo, pois devido a pouca altura que elas possuem, as manobras são executadas com uma maior facilidades. Nesta modalidade, a uma mistura de street com vertical. Na realidade as mini rampas são um mini half pipe, aonde as paredes não chegam ao vertical. Elas variam de 1 a 2 metros e 10 cm de altura. São excelentes para se aprender manobras, principalmente as que utilizam bordas, onde o eixo ou as rodas permanece em contato com o coping (detalhe de acabamento feito por um cano, inspirado nas piscinas americanas de fundo de quintal). Essas pistas são facilmente construídas. O risco de se machucar em uma manobra é bem pequeno e é uma prática necessária para a evolução de qualquer skatista.


Manobras Básicas

As manobras mais simples que as primeiras a se aprender são.


Ollie


* Posicione a ponta do pé de trás na parte de trás do skate e o da frente um pouco atrás dos parafusos dianteiros.
* Agaixe um pouco, preparando-se para impulsionar o corpo para cima. Mantenha os braços ligeiramente abaixado.
* Bata o tail no chão com força, levando os braços para cima ao mesmo tempo que salta. Incline ligeiramente o corpo para frente.
* Ao bater o tail, o skate vai subir e você deve jogar o pé da frente para frente, deslizando o peito do pé sobre a lixa, fazendo o skate retornar à posição horizontal.
* Controle o "vôo". Após alguma experiência, deixe o skate e o corpo aterrisarem pela força da gravidade, sem forçar.
* Ao sentir o skate tocar o chão, amorteça a queda, flexionando os joelhos.
* No começo, é natural que as rodas de trás não saiam do chão. Para que elas subam, você deve bater o tail com toda força e encolher a perna da frente; depois disso, jogue o pé da frente para frente, deslizando-o sobre a lixa, empurrando o nose e impulsionando o skate, tanto para frente quanto para cima.


Shove-It


* Fique na sua base normal.
* Com o pé do Tail, dê um impulso para trás e mantenha o pé da frente quieto até ver que o skate deu meia volta (180º) e depois pise primeiro com ele.
* Junte tudo isso com um pequeno pulo para frente.
* Lembre-se, manobra perfeita é aquela que você consegue cair com os pés em cima do parafuso. (Além de ser menos provável que você caia).


Flip


* Posicione os pés e flexione os joelhos.
* Bata o tail e com o outro pé, arraste (chute) para frente e para trás (?), impulsionando o corpo para frente e para cima;
* O skate deve colar nos pés no alto, e paralelo ao chão (repare a altura que o skate está do chão).
* E deve se manter assim até chegar ao chão.
* Volte com as quatro rodas ao mesmo tempo, com os pés em cima das bases.
* Os joelhos flexionados ajudam a absorver o impacto.
* Mantenha tranqüilidade ao continuar andando e tentando.
* Você tem que colocar o pé dianteiro na lateral do skate e o traseiro no mesmo lugar que nas outras manobras; bata o flip como se fosse um ollie e com o tempo você conseguirá realizá-lo.

Há vários tipos de Flip Tricks, como: Impossible, 360 Flip, Pop-ShoveIt, Varial Flip, 360 Pop-ShoveIt, Hardflip, Inward Heelflip, Kickflip, Heelflip, 360 Hardflip, Late Flip, entre outros.


Curiosidades do Skate

* Proibição do skate na Noruega no período entre 1978 e 1989 a posse ou venda de skate eram proibidos, A proibição era devido quantidade elevada de ferimentos causados pelo skate. A proibição levou os skatistas construir rampas nas florestas e em outras áreas isolados para evitar a polícia.

* Militares do Estados Unidos relatou-se publicamente que o Corpo de Marines do Estados Unidos testou skate nos anos 90 em combate urbano. Mais perto do possível: "Pra manobras dentro de construções/prédios para detectar fios (detectadores de movimento e detonadores de minas) e fogo de atiradores".
* Não se sabe ao certo de onde surgiu skate, mas muitos falam que veio do surf, outros dos patins quebrados com suas partes se montavam skate em uma madeira.

* Jason Lee, foi um dos primeiros skatistas a ter seu "pro model shoe", feito pela Airwalk.

* Peggy Oki, 1965 Primeira skatista mulher que se sabe, era do grupo Z-Boys.

* A primeira mulher a se tornar skatista profissional foi Patti McGee[5], no ano de 1965, no mesmo ano foi capa da revista Life Magazine.

* Letícia Bufoni anda de skate com salto-alto e vestido vemelho, descendo corrimão de rockslide.


Atletas do esporte

* Tony hawk: Considerado o maior skatista de todos os tempos . Tony é detentor de 12 campeonatos mundiais de Vertical, três campeonatos mundiais de Street Style e oito X-Games.

* Rodney Mullen: Considerado por muitos como um dos skatistas mais influentes do mundo,principalmente por ter criado a maioria das manobras que deram origem ao que o skate é hoje.

* Bob burnquist: Famoso por suas difíceis manobras em switchstance e por ser um dos melhores atletas na nova modalidade de vertical, big air.


Skatistas do Brasil

Bob Burnquist

Biografia

Filho de mãe brasileira e pai americano (da Califórnia), Bob Burnquist ganhou seu primeiro skate aos onze anos e estreou em competições aos treze anos. Foi casado com a americana Jen O'Brien, também skatista, com quem tem a filha Lotus, hoje é casado com Verônica Nachard, com quem tem mais uma filha Jasmyn.

Bob, que é vegetariano, vive desde 1995 nos Estados Unidos, em San Diego, na Califórnia. Bob é personagem de jogos eletrônicos como Playstation e Game Boy.


Videografia no Skate

* The Reality of Bob Burnquist 2006, do diretor Daniel Baccaro.
* Documentário Ultimate X, sobre os X Games.
* X Games 3D


Games

Jogos lançados da série Tony Hawks Pro Skater (série)

* Tony Hawk's Pro Skater
* Tony Hawk's Pro Skater 2
* Tony Hawk's Pro Skater 4
* Tony Hawk's Underground
* Tony Hawk's Underground 2
* Tony Hawk's American Wasteland
* Tony Hawk's Proving Ground


Histórico de conquistas

* Ouro - X Games de 1999 em São Francisco (Vert Best Trick)
* Ouro - X Games de 2001 na Philadelphia (Vert)
* Ouro - X Games de 2003 em Los Angeles (Vert Doubles)
* Ouro - X Games de 2005 em Los Angeles (Vert Best Trick)
* Ouro - X Games de 2007 em Los Angeles (Skateboard Big Air)
* Prata - X Games de 2002 em Philadelphia (Vert)
* Prata - X Games de 2002 em Philadelphia (Vert Doubles)
* Prata - X Games de 2006 em Los Angeles (Vert)
* Prata - X Games de 2009 em Los Angeles (Skateboard Big Air)
* Prata - X Games de 2009 em Los Angeles (Skateboard Big Air Rail Jam)
* Bronze - X Games de 1997 em San Diego (Vert)
* Bronze - X Games de 1998 em San Diego (Vert Doubles)
* Bronze - X Games de 1999 em San Francisco (Vert Best Trick)
* Bronze - X Games de 2001 em Philadelphia (Vert Best Trick)
* Bronze - X Games de 2006 em Los Angeles (Vert Best Trick)

* 3º Lugar do Maloof Money Cup de 2009
* 1º Lugar no The Coolio Games de 2006
* 1º Lugar no Slam City Jam de 2001
* 1º Lugar no Slam City Jam de 2000
* 1º Lugar no Slam City Jam de 1995

* Bicampeão da Oi Megarampa, que aconteceu no no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo de 2009.


Kamau

Kamau (que significa "Guerreiro Silencioso" em um dialeto da África Oriental) nome artístico de Marcus Vinicius Silva (São Paulo, 1 de Março de 1976), é um rapper, matemático e skatista profissional


Carreira


Começou a rimar em 1997 no grupo Consequência junto com Sagat e DJ Ajamu, logo o grupo teve reconhecimento de outros artistas e principalmente do publico, eles lançaram apenas um EP em 2002 chamado “Prólogo” o que aumentou o reconhecimento de Kamau dentro do rap, por ser um MC muito versátil e pela sua capacidade de improvisar, teve muitas participações com diversos artistas como Thaíde & DJ Hum, SP Funk, DJ KL Jay, Instituto e Academia Brasileira de Rima no qual era um integrante do grupo.

Depois de vários projetos em 2005 Kamau lança uma Mix-Tape "Sinopse" mixada pelo DJ Willian que contém a música "Poesia de Concreto", música que ganhou reconhecimento somente em 2008 na qual ganhou como melhor música no Prêmio Hutuz essa música também pode ser encontrada no álbum "Selo Instituto na Coleta Seletiva" em versão ao vivo.

Também em 2008 Kamau lança seu primeiro álbum solo "Non Ducor Duco", frase tirada do brasão da cidade de São Paulo que traduzido quer dizer "Não Sou Conduzido Conduzo".


Discografia

Solo

* Sinopse (Mixtape/2005)
* Non Ducor Duco (2008)


Participações

* 2000: Assim Caminha a Humanidade (Thaíde & DJ Hum)
* 2001: KL Jay na Batida vol. 3 (KL Jay)
* 2001: O Lado B do HIP HOP (SP Funk)
* 2001: Onde Tudo Acontece (Nucleo)
* 2001: Produto Mental Faturado (Ascendência Mista)
* 2002: Prólogo (Consequência)
* 2002: Viva o Presente o Futuro a Deus Pertence (Sombra e Bastardo - A Dupla)
* 2003: Direto do Laboratório (Trama)
* 2003: Mix France-Brasil - Expressões Urbanas (ST2)
* 2004: Raciocínio Quebrado (Parteum)
* 2005: Beats e Rimas vol. 1 (Munhoz e Prof. M Stéreo)
* 2005: Piratão (Quinto Andar)
* 2005: Selo Instituto na Coleta Seletiva (Instituto)
* 2006: Grite Alto (Cindy Mendes)
* 2006: Escuta Aí (Simples)
* 2008: Magus Operandi (Parteum)
* 2008: Rotação 33 (KL Jay)
* 2008: Ordem de Despejo (Subsolo)


Karen Jones

Karen Jones é uma skatista brasileira, além de skatista atua como designer, artista, escritora.


Biografia

Apesar de ter começado "velha" (17 anos) como ela mesma diz. É uma das poucas skatistas do Brasil que compete também no vertical junto com os homens.


ano 2006

Em 2006 sagrou-se Campeã mundial na categoria vertical feminina, tendo alcançado boas colocações.


ano 2007

Quarta colocação em 2007.


ano 2008

Em 2008 conquistou o título de Bicampeã mundial, nesse mesmo ano foi campeã dos X Games na mesma categoria.


ano 2009

Em 2009 nos 15 anos do X Games Karen conquistou medalha de prata na categoria Skate Vert Feminino.

Sempre que sobra tempo e patrocínio ela viaja para fora para competir skate feminino.


Trabalhos

Formada em Rádio e TV e Designer de Multimídia, gerenciava o site Garotas no Comando, produz vídeos de skate , alem de assinar uma coluna na revista Tribo skate e fazer parte da banda "Violeta Ping Pong". Patrocinada pela Dark Dog, Element, Nixon, Monstra Maça, Osiris, Bones


Letícia Bufoni

Letícia Bufoni e Silva (São Paulo, 13 de abril de 1993) é uma skatista brasileira.


Biografia

Filha de mãe e pai brasileiros, em Los Angeles, California, 20 de Fevereiro de 2009 passa ser também cidadã Americana oficialmente conquistou o Work Visa.

Fora do skate ela estuda na escola Hollywood High School onde pratica futebol feminino.

No ano de 2008 ela enfrentou escadaria de 16 degraus (Bust or Bail), nesta data Andrew Reynolds disputava a mesma escadaria.


Videografia no Skate

* Revolution Children
* X-Games coletion 2007
* X-Games coletion 2008


Histórico de conquistas

* X Games 13 de 2007 ficou na oitava colocação.
* Nono lugar no Ranking Feminino Mundial 2007.
* X Games 14 de 2008 ficou na quinta colocação.
* Em outubro de 2008 teve conquista da bolsa de estudos para atletas internacional.
* Terceiro lugar no Ranking Feminino Mundial 2008.
* Indicada personalidade do ano no estado de São Paulo ao lado de Ronaldo Luís Nazario de Lima (Fenômeno), pela Revista Época de janeiro de 2009 (Editora Globo).
* Letícia foi a vencedora da segunda edição do Maloof Money Cup 2009.
* X Games 15 de 2009 ficou na sexta colocação.
* Campeã no Supergirl Pro-Am Jam.
* Dew Tour Boston / Skate Open ISF World Skateboarding Championships em quarto lugar no podio.


Curiosidades

Letícia faz manobra de skate em cima de um corrimão usando vestido vermelho e usando sandália de Salto-alto, a manobra chama-se rockslide. A revista Glamour dos Estados Unidos imprime propaganda para marca Secret com Letícia em ação desta manobra.


Lincoln Ueda


Lincoln Dyo Ueda, Ueda é brasileiro natural de Guarulhos (São Paulo) nasceu em 10 de maio de 1974. É especialista em aéreos com skate, devido a seus aéreos ganhou o apelido de japonês voador. Seu sobrenome Ueda tem em uma cidade japonesa localizada na província de Nagano.


Biografia

Ueda já trabalhou com mecânica junto a seu pai e irmão e sua mãe é costureira, seu primeiro patrocínio foi Polato Skatepark e Ueda Motors, sua influencias foram Christian Hosoi e Sergie Ventura, suas maiores admirações Og de Souza, Sérgio Negão, Rodrigo TX, Steve Alba, Bob Burnquist, Tony Hawk, entre muitos que praticam este esporte. Ueda optou por criar uma companhia de rodas (Type - S Urethane) onde se juntou ao Sergio Ventura e a sua melhor vitória é viver de skate, fora do skate gosta muito de automóveis.


anos 80

Seu primeiro contato com o skate foi no natal de 1986, em 1988 foi campeão brasileiro como amador, No ano 1989 começou correr com atletas profissionais levando seu primeiro campeonato em 4° lugar como Profissional, em um evento internacional em Münster Monster Mastership, na Alemanha, correu como profissional porque tinha acabado inscrições para amador e se escreveu como profissional, depois disto virou profissional. Foi pôster da revista Overall de edição número 12.


anos 90

Em 1998 mudou para Costa Mesa, Califórnia – Estados Unidos. Volta sempre para o Brasil para ver sua família e correr campeonatos no fim de ano.


anos 2000

No Ano de 2002 no Latin X-Games, leva ouro com vaga para correr no X Games da Filadélfia

Em 2008 no primeiro International X Games do Brasil, Ueda sobe no pódio levando medalha de bronze.


Og de Souza


Og de Souza é um skatista profissional, Pernambucano nascido em Olinda, Brasil. Og começou em 1988 andar de skate, é notável como anda de skate usando somente suas as mãos por causa de poliomielite na infância. Ele anda de skate e corre campeonatos na liga Profissional de Skate.


História

Na Alemanha no ginásio de Westfallenhlen as pessoas não acreditava que a mesmo correria na liga Mundial de Skate, Og conquista vice-campeonato no Mundial da Alemanha, e leva primeiro lugar para melhor manobra.

2005 Bob Burnquist saúda Og como herói pessoal no vídeo The Reality of Bob Burnquist.

2006 Og convidado pelo ilustre Jon Humphries, para ser um dos protagonistas do documentário “Skate na Veia”, sendo único brasileiro no vídeo, a capa do vídeo é os pés de Og.

2007 Og volta ser protagonista na abertura dos Jogos Parapan-americanos Rio 2007, skate não estava como disputa apenas como representação dos Jogos. No mesmo ano finaliza entre os noventa e três colocados brasileiros no Rank nacional em 40° lugar


Frase

"Sou igual a todo ser humano, mas admito que respiro skate. O skate mudou pra valer a minha vida, me fez ver o mundo com outros olhos", Og de Souza.


Sandro Dias


Sandro Dias, mais conhecido como "Mineirinho" (Santo André, São Paulo, 18 de Abril de 1975), é um skatista brasileiro. Skatista profissional desde 1995, começou a andar dez anos antes. É considerado o “Rei do 540”, e foi o terceiro skatista no mundo a acertar a manobra 900°, e o primeiro a voltá-la durante sua linha em uma competição. Pentacampeão mundial pela World Cup Skateboarding (2003, 2004, 2005, 2006 e 2007), tricampeão europeu (2001, 2003 e 2005) e medalha de ouro dos X Games de Los Angeles (2006).


Início


O início de Sandro, também conhecido pelo apelido de “Mineirinho”, no skate foi curioso. Por volta de 1986, o atleta pegava o skate do irmão de um amigo de infância emprestado, colocava um pneu de carro em cima e descia a ladeira da garagem de seu prédio sentado.

Pouco depois, às vésperas do natal, Sandro pediu um skate para o seu pai. Quando ganhou o presente, começou a se interessar mais e a freqüentar diariamente uma pista – ou melhor, um half pipe de madeira – que alguns skatistas construíram no fundo de uma loja perto da casa dele (Força Local).

Após alguns meses, participou do seu primeiro campeonato na categoria iniciante. Na Prefeitura Municipal de Santo André, local que abrigou o evento, ele era o atleta mais novo da competição e terminou em oitavo.

A experiência adquirida em mais alguns campeonatos e a evolução técnica deram a Sandro Dias condições de conquistar o primeiro título cedo. Em 1988, aos 13, foi campeão brasileiro de street iniciante. De sobra, ainda fez a sua primeira viagem internacional naquele ano. Foi para os Estados Unidos, onde andou e conheceu algumas pistas de skate.

Em 1989, na Alemanha, disputou o seu primeiro campeonato internacional. Apesar de ainda ser amador no Brasil, competiu como profissional e terminou em 31º.

Depois disso, Sandro continuou competindo no Brasil como amador, mas o skate começou a sumir no início da década de 90. Como as pistas desapareceram, foi obrigado a parar, pois não tinha mais onde andar por aqui.


Retorno

Em 1995, depois de alguns anos sem pisar no skate, ficou sabendo que iria acontecer um campeonato profissional de vertical (half pipe) em uma feira de esportes no Shopping Center Norte, em São Paulo. Foi até lá para assistir, mas levou também o seu equipamento.

O que Sandro imaginava foi além, pois acabou participando e terminando na quinta colocação. Empolgado pelo resultado, não parou mais de andar e treinar. Nos dois anos seguintes foi competir na Europa, e em 1997 foi pela primeira vez ao Slam City Jam, em Vancouver, no Canadá.

A partir de 1998 começou a freqüentar mais eventos nos Estados Unidos. Em 1999, também participou pela primeira vez dos X Games e dos Gravity Games, considerados os mais importantes do circuito Mundial, e terminou a temporada entre os top 20.

Em 2000, participou de mais eventos nos Estados Unidos e na Europa. Novamente disputou os X Games e os Gravity Games, e fechou o ano entre os top 10. Em 2001, a evolução no ranking continuou. Competiu em praticamente todos os eventos WCS pelo mundo, ganhou a última etapa, terminou o ano entre os cinco melhores e foi campeão do circuito Europeu.

No ano de 2002, o brasileiro novamente participou de todas as etapas do circuito Mundial, ganhou alguns campeonatos, se deu bem em vários, participou mais uma vez dos X Games e dos Gravity Games e terminou o ano em quarto colocado no ranking mundial.


Topo do mundo

A sua caminhada rumo ao topo do mundo finalmente chegou ao seu ápice em 2003. Logo no início da temporada, conseguiu o título de quatro torneios consecutivos, incluindo o Latin X Games, no Brasil, e o Slam City Jam, em Vancouver (CAN), e abriu uma vantagem confortável no ranking. Com mais alguns bons resultados, assegurou o título mundial e concretizou um grande sonho.

No início de 2004, a sua vontade era superar o ano anterior. Além do bicampeonato mundial, o 900º (dois giros e meio no ar), que acertou em várias oportunidades na temporada, foi outro sonho realizado. Em uma das vezes que repetiu a manobra, conquistou a sua primeira medalha de ouro nos X Games de Los Angeles, um dos principais eventos do mundo, na categoria Best Trick.

Na seqüência, o começo de 2005 não poderia ser melhor. Além de quatro títulos nas cinco primeiras competições (Coréia do Sul, Alemanha, França e Taiwan), conquistou o vice-campeonato no Oi Vert Jam[1], realizado no Rio de Janeiro, e ainda acertou um 900º que levantou a galera. Novamente com boa vantagem, também aberta pela medalha de bronze nos X Games de Los Angeles, manteve a liderança até o final da temporada e levantou o tricampeonato mundial.

Motivado pelos resultados dos anos anteriores, Sandro começou a temporada 2006 com um gás extra. No final do ano, pôde contabilizar seis primeiras colocações em 11 competições disputadas – entre elas o ouro nos X Games de Los Angeles[2] e a inédita vitória no Dew Tour, na terceira etapa do circuito, em Portland – e o quarto título do mundo.

Para celebrar a série de títulos mundiais, organizou a primeira edição do “O dia D”, que aconteceu em Santo André, em dezembro de 2006, e reuniu o I Campeonato Sandro Dias de Skate Vertical Amador, show do Charlie Brown Jr. e apresentação de profissionais. Cerca de oito mil pessoas prestigiaram o evento.

Propenso a incentivar cada vez mais a molecada, Sandro organizou, logo no início de 2007, a segunda edição do Campeonato Sandro Dias de Skate Vertical Amador. O sucesso do evento lhe deu ainda mais motivação para realizar o terceiro no final do ano. Entre um e outro, obteve de novo bons resultados no circuito mundial, com vitórias no Rio de Janeiro e em Praga, e se tornou pentacampeão do mundo.

Novamente em dezembro e em Santo André, fez a segunda edição do “O dia D” e aproximadamente 25 mil pessoas compareceram ao Parque Central.


Sérgio Negão


Sérgio Fortunato de Paula natural da cidade São Caetano do Sul, São Paulo, é skatista na modalidade vertical.


Biografia


É um dos skatistas profissionais mais velhos em atividade no mundo em sua modalidade. Teve seu primeiro shape assinado pela marca Plancton na década de 80 no Século XX. Poderia dizer que Sérgio Negão é uma lenda viva do skate.


anos 2000

Em 2007 na abertura do X Games Brasil 2008 na Barra Funda, Memorial da América Latina ele recebe homenagem Superação na Pista.


Histórico de conquistas


Premiações Nacionais


* Terceiro lugar 1979 (Suzano): 1º Campeonato de Prancha

* Vice campeão 1982 Itaguará Country Clube: Campeonato Brasileiro

* Quinto lugar 1983 Itaguará Country Clube: Campeonato Brasileiro

* Campeão 1984 Itaguará Country Clube: Campeonato Brasileiro

* Campeão 1984 São Bernardo do Campo: Etapa Inauguração

* Vice campeão 1984: Taça Mirante De Skate

* Campeão 1984: Skate Livre Brasileiro

* Terceiro lugar 1985: Campeonato Ativação

* Campeão 1985: Skate Pelotas


* Vice campeão 1985 Itaguará Country Clube: Campeonato Brasileiro

* Campeão 1986: 1ª Etapa Circuito Plâncton

* Vice campeão 1986 Vitória, Espírito Santo: Vitória Skate Pró

* Vice campeão 1986 Vitória, Espírito Santo: Skate Invade

* Campeão 1986 Florianópolis: Campeonato meu Amor

* Campeão 1987: Circuito Plâncton de Skate
* Quinto lugar 1987 Itaguará Country Clube: Campeonato Brasileiro

* Vice campeão 1987 Vitória, Espírito Santo: Vitória Skate Pró

* Quarto lugar 1987 Uni Jovem

* Campeão 1987: Campeonato Urgh de Skate

* Campeão 1987 Vitória, Espírito Santo: Itaguará Country Clube: Campeonato Brasileiro

* Quarto Lugar 1987: Alternativa Rock Show

* Terceiro Lugar 1988: Vertical Fespo

* Campeão 1988: União Brasileira de Skate

* Campeão 1988: Fest Jovem, Torneio Mellow Skate

* Campeão 1988: Skate National Open

* Campeão 1988: Domínio Skate Park

* Campeão 1988: Fest Jovem, Circuito Brasileiro Ubs

* Quarto lugar 1988: 1ª Etapa Sea Club Overall Skate Show

* Quarto lugar no ranking 1988: Sea Club Overall Skate Show

* Campeão 1988: Campeonato Cross Dany de Skate

* Terceiro lugar 1988: Circuito Mad Rats de Skate, Etapa Final

* Campeão 1988: Fico Pepsi Festival


* Terceiro lugar 1988: Circuito Mad Rats, Etapa Grito da Rua

* Sétimo lugar 1989: 3ª Etapa Ubs

* Vice campeão 1989: Plâncton Vert Skate, Ubs Final do Circuito

* Vice campeão 1989: Copa Itaú

* Terceiro lugar 1989: Etapa Mad Rats, Circuito Ubs

* Troféu 1989: O Melhor Skatista da Década de 80

* Sexto lugar 1990: Copa Itaú e C & A

* Sexto lugar 1991: Campeonato Brasileiro

* Décimo segundo lugar 1997: Fera Brasil

* Oitavo lugar 1997: 3ª Etapa Tribo Skate Pró, Ubs

* Oitavo lugar 1998 São Caetano do Sul: Campeonato Aberto



Campeonato Internacionais

* Decimo Lugar 1989 Münster, Alemanha

* Quinto Lugar 1989: Inglaterra, Morum Stadio

* Décimo sétimo lugar 1990: Münster, Alemanha

* Décimo quinto Lugar 1990: França, Le Grand Bornand

* Quinto lugar 1990: França , Lacano

* Décimo sexto lugar 1996: Münster, Alemanha
* Vice campeão 1996 Münster, Alemanha: Campeonato de Bowl

* Décimo sexto lugar 1996: Lausanne, Suíça

* Décimo primeiro lugar 1998: Praga, República Tcheca

Comentários:

Postar um comentário

Seguidores

NÃO EXISTE VITÓRIA...

SEM UMA DERROTA...

LINK ME

ImageChef Custom Images ImageChef Custom Images Create your own banner at mybannermaker.com! Create your own banner at mybannermaker.com! Create your own banner at mybannermaker.com! Create your own banner at mybannermaker.com! Create your own banner at mybannermaker.com! Create your own banner at mybannermaker.com! Create your own banner at mybannermaker.com! Create your own banner at mybannermaker.com! Create your own banner at mybannermaker.com! Create your own banner at mybannermaker.com! Create your own banner at mybannermaker.com!

Parcerias

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Windows Live Messenger

Ocorreu um erro neste gadget

Meus Selos

http://3.bp.blogspot.com/_rULyEbuuPgQ/TS4LohvsejI/AAAAAAAAAUs/OPVaqSVdHQY/s1600/xselinho.jpg http://4.bp.blogspot.com/_rULyEbuuPgQ/TS4GzKAjmxI/AAAAAAAAAUk/ZM-k8qcC0dM/s1600/selinho.png
 

DARKNESS GOTHIC © 2009 | Template Design by Gothic Darkness |